24/08/2018

Itália: Noale, Trebaseleghe e Scorzè

Depois de quase 2 anos afastada do blog, ESTOU DE VOLTA!!!!

Nesse período ocorreram muitas mudanças na minha vida. Atualmente, trabalho como estilista em uma camisaria da minha cidade e minha rotina acaba sendo uma loucura. Entretanto, estava postando algumas fotos de uma viagem que fiz no ano passado e me deu muita vontade de voltar a dividir esses momentos por aqui. Por isso, se preparem que lá vem muita foto e muita história!

Em setembro de 2017, eu e meu irmão decolamos para a Itália. Nossa família é descendente de italianos e, por isso, decidimos esse destino como nossa primeira viagem internacional.

Chegamos ao país no dia 19/09 e, de início, ficamos hospedados em Padova. Entretanto, escolhemos começar o passeio por Noale e Trebaseleghe, por serem as comunes dos nossos antepassados.

No dia  20/09, após descansarmos um pouco do longo vôo, saimos de Padova de ônibus sentido Noale e pagamos 3,40 euros (cada). Porém, por uma feliz coincidência, erramos nossa parada e acabamos passando por Noale e chegando a Scorzè, uma pequena comune vizinha que acabou sendo nosso destino surpresa.

Inicialmente, Scorzè não fazia parte dos nossos planos, mas ficamos muito felizes com a surpresa por ser a comune de nascimento da mãe da nossa Tataravó. Mesmo de uma forma um pouco distante, aquele lugar também faz parte da nossa história.

Demos uma volta e chegamos a igreja S. Benedetto Abate (São Benedito). Paramos para admirá-la e meu irmão me contou que ali nossa trisavó Giuseppina Semionato havia sido batizada. A comune é uma graça, bem pequena e pacata. Além da beleza, é emocionante imaginar que um familiar já escreveu sua história por ali, muito antes de sequer pensarmos em existir.

(Igreja S. Benedetto Abate)

Como nosso objetivo era chegar a Noale, procuramos um local para comprar os bilhetes do ônibus e descobrimos que, quando não se tem a bilheteria específica das empresas de transporte, é comum encontrar esse produto nas Tabaccherias. 

As Tabaccherias são basicamente locais onde se vende tabaco e cigarros. Entretanto, ao entrar nas vendinhas descobrimos que elas mais se parecem com pequenas mercearias, pois geralmente vendem uma grande variedade de produtos como: revistinhas de passa tempo, imãs, cartões postais, bilhetes de ônibus, guloseimas e outros.

Após comprarmos os bilhetes, esperamos no ponto de ônibus da linha Treviso-Padova.

(Dentro do ônibus a caminho de Noale e foto no ponto de ônibus de Scorzè, fotos @modanajanela)

Chegando em Noale, descemos bem próximo de um dos principais cartões postais. La Rocca é um antigo castelo onde hoje são realizados festivais como o Palio di Noale. Com uma temática medieval, essa festa acontece anualmente e reúne algumas tradições da comune como vestuário e competições. 

(La Rocca ao fundo e monumento na área verde do entorno do castelo)

Saindo dali, nos deparamos com pequenas casas e ruas com a arquitetura do jeitinho que mais admiro: muita cor, flores nas janelas, detalhes em madeira, pequenas pontes... Um encanto!

(Rua ao lado do castelo La Rocca)
(Ruas de Noale)

Após resolvermos algumas documentações no cartório, demos uma volta e encontramos a Chiesa dei Santi Felice e Fortunato.
(Chiesa dei Santi Felice e Fortunato)

Na mesma rua, nos deparamos com duas torres: Torre Ovest e Torre Est. (Oeste e Leste). Elas dividem espaço com pequenos restaurantes, padarias, papelarias... Nessa última, é possível encontrar cartões postais dos principais pontos turísticos da comune.

(Torre Leste)

(Torre Oeste vista da Torre Leste)

(Rua entre as Torres Leste e Oeste)

Procuramos um lugar para comer e encontramos a charmosa Trattoria e Pizzeria Il Palio. A decoração já diz um pouco do que os turistas podem encontrar na época do festival, pois é bem temática e repleta de fotos, objetos e figurinos. Comemos um spaghetti, experimentamos algumas sobremesas e seguimos viagem.

(Cartório de Noale e Trattoria e Pizzeria Il Palio, fotos @modanajanela)

(Minha refeição e a fachada do restaurante)

(Sobremesa do restaurante e uma ponte das ruas de Noale)

Andamos por mais algumas ruas da comune observando a arquitetura e, quando fomos comprar os bilhetes para a próxima viagem, fomos surpreendidos com o comércio quase todo fechado e as ruas bem desertas. Por sorte, uma senhora nos deu algumas informações e conseguimos encontrar um local que vendia os bilhetes do trem sentido Trebaseleghe, comune do nosso tataravô Sebastiano Giovanni Donà.

A viagem foi bem rápida e gastamos apenas 1,80 euros (cada), mas em compensação, tivemos que caminhar uma meia hora para chegar ao centro da cidade debaixo de um sol super quente.

Infelizmente, chegamos em um dia que a maioria do comércio também estava fechado e, por isso a comune estava bem pacata. Aparentemente, segundo informações de um casal que vive ali, quarta-feira a tarde é o giorno di chiusura, uma espécie de descanso semanal que ainda existe em algumas comunes.  Por esse motivo, visitamos apenas a Chiesa della Natività della Beata Vergine Maria, andamos um pouco pelas ruas no entorno, descansamos da caminhada ao lado da igreja e procuramos a Tabaccheria local para comprar os bilhetes de volta para Padova. Eles custaram 4,60 euros cada e saímos de lá às 17 horas.

(Chiesa della Natività della Beata Vergine Maria)

Apesar de não serem cidades que atraem muitos turistas, foi um dia muito prazeroso, principalmente pela ligação familiar que tínhamos com cada uma. Nossos antepassados, no geral, foram agricultores na região e saíram de lá em busca de novas oportunidades no Brasil. É comum, inclusive, encontrar pessoas com o mesmo sobrenome, e com outros bem comuns por aqui, nas placas de monumentos que homenageam os homens que saíram dali para representar seu país na guerra.

(Lateral da Chiesa della Natività della Beata Vergine Maria e homenagem os participantes da guerra)

O que acharam do primeiro dia de passeio? Vou dividir com vocês em breve outras cidades que visitamos e contar um pouco da nossa experiência.

Além disso, se você tem interesse em saber um pouco mais sobre a cidadania italiana, meu irmão criou um blog onde ele conta um pouco sobre isso e também divide curiosidades de Portugal, o país que ele mora atualmente. É só visitar o Un caffè per due e conferir!

Até a próxima!

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...